O risco é uma das palavras de ordem do empreendedorismo. É o preço do bilhete que você paga para colher os benefícios que você sempre sonhou. É um termo genérico destinado a significar todos os fatores que entram em jogo quando você inicia um novo negócio.

Reduzindo os riscos financeiros do seu novo negócio

Se você tem um espírito empreendedor sobre você, um senso de ambição vem com a aceitação intrínseca do risco – seja pessoal ou financeiro – para alcançar a complexa mistura de missão, visão e objetivos sob a bandeira singular de uma empresa. Felizmente, você pode tomar medidas inteligentes para reduzir o risco financeiro de começar um novo negócio, e aqui estão algumas dicas para jovens empreendedores sobre como fazê-lo.

Entre no meio das coisas superpreparadas

Mesmo os aspectos mais técnicos dos negócios exigem pensamento criativo. Todo empreendimento criativo exige um planejamento cuidadoso e, se você pretende reduzir o risco financeiro de seu empreendedorismo incipiente, precisa estar o mais preparado possível. Isso significa que você precisa desenvolver um plano de ação robusto antes de decidir entrar.

O esboço geral deste plano depende da previsão do capital que você precisa para lançar seu negócio em uma “estratosfera estável”. Mantenha suas projeções conservadoras e pessimistas para seu próprio bem.

Uma pontuação de crédito é provavelmente o significante de rating mais importante do risco financeiro existente. É um papel decisivo que projeta a saúde do seu negócio pela virtude de prever a probabilidade de pagar seu crédito de volta ao comércio. Uma das vantagens desta era moderna é que você pode calcular pagamentos mensais facilmente com apenas alguns cliques, mas tome esses números calculados como previsão, e não como garantia – já que sua própria estratégia empresarial pode representar um grande risco.

Controle de qualidade é o nome do jogo

Todo negócio é sobre a tentação da oferta. Essa oferta pode ser incorporada na forma de um produto ou serviço, mas não importa o que aconteça, o valor adequado para o preço certo deve estar no topo de suas prioridades.

Você precisa se colocar no lugar do cliente – alguém com o enigma, seja a falta de algo ou um serviço que precisa ser feito, está pronto para pagar em dinheiro por uma solução de problema. Se você entrar com uma solução eficiente, o mundo é seu para a tomada. Se a sua empresa se tornar sinónimo do produto, a assembleia de clientes estará pronta para dar um passo em frente na construção de uma rede de segurança financeira, a fim de mantê-lo no negócio.

Gerenciando despesas

Reconhecer despesas desnecessárias

Steve Jobs disse uma vez: “A Apple é como um navio com um buraco no fundo, vazando água e meu trabalho é fazer com que o navio apontasse na direção certa.” Embora essa declaração não seja exclusivamente sobre finanças, é isso que a maioria das pessoas Vamos pensar primeiro, simplesmente porque é uma verdade inegável – tanto vazamento de dinheiro e a empresa vai abaixo se você não estiver vigilante o suficiente.

As armadilhas mais comuns que vão absolutamente roubar cada centavo dos seus bolsos são o aluguel desnecessário, propaganda sem validação prévia, construção de equipes antes que o produto seja totalmente desenvolvido e, é claro, pedir dinheiro emprestado com a promessa de um retorno oportuno. Isso é principalmente resolvido através da utilização de espaço de trabalho colaborativo e contratação de freelancers para os estágios iniciais.

Em termos de finanças, não crie vários domínios de uma só vez. Em vez disso, agilize seu processo e concentre-se no produto final.

Mantenha registros difíceis, não os deixe ir

Toda despesa vem com uma conta e todo recibo é dourado. Mesmo que tenha passado anos desde que você fez uma transação, você deve manter a conta e o registro dela ocorrendo. Tais assuntos são fáceis de relacionar, já que eles podem ter consequências até mesmo na vida privada – uma garantia sobre um produto com defeito não está gravada em pedra, a menos que você tenha salvo a conta – mas pense nisso em grande escala.

A partir de serviços públicos e aluguel, um rastro de recibos, contratos e documentos vai garantir sua estabilidade financeira se você mantê-los em um sistema de arquivamento ordenado. Eles são o corpus delicti que nenhuma instituição pode rechaçar e, mais importante, nenhum contratante pode negar.

Emprestar dinheiro para negócios

Não tome emprestado excessivamente

Você pode ser tentado a pedir dinheiro extra apenas para estar seguro, mas isso pode se tornar a ruína de sua existência se você escorregar pelo declive escorregadio de interesse. Como está implícito, ao delinear suas necessidades financeiras, você deve prever o pior cenário possível e solicitar um empréstimo do calibre apropriado, mas não exagere, não importa o quão tentador um pacote ou programa possa aparecer. Fique com fome, mas não se transforme em glutonaria.

As pessoas vão pedir uma doutrina elaborada que liberte os portões do empreendedorismo. É irônico quão simples é a receita ampla do que você precisa para ter sucesso – dando-lhe seus 200%, juntamente com o estabelecimento de uma base econômica inabalável. A maioria de nós nem sequer tentou testar nossos próprios limites, e se você reduz seu risco financeiro ao mínimo, o mundo está lá para a tomada.

Você só precisa deixar o seu medo e se concentrar em manter o seu juízo, não importa o obstáculo que vem à sua maneira.

Construir relacionamentos depende de uma comunicação eficaz em configurações pessoais e de negócios. Se a comunicação efetiva falhar ou nunca for estabelecida, poderão surgir conflitos, problemas e mal-entendidos. Uma má comunicação resulta em produtividade reduzida, falha na delegação e a capacidade de trabalhar virtualmente impossível.

Não se preocupe, há boas notícias. Os proprietários e gerentes de empresas podem ajustar suas habilidades de comunicação usando as dicas e informações aqui.

1. Combine Métodos de Comunicação

Existe uma grande variedade de opções de comunicação disponíveis hoje. De bate-papo por vídeo por meio de serviços como o Gabbit, até reuniões face a face tradicionais, é uma boa ideia para as empresas combinar vários tipos de métodos de comunicação. Mesmo que a maioria da comunicação de uma empresa ocorra no telefone ou em eventos de rede, é possível criar e-mails que realcem a discussão.

2. Eliminar ou limitar distrações

Um elemento-chave da comunicação efetiva é a escuta. Infelizmente, nem sempre é simples. Tornar-se um ouvinte ativo requer que uma pessoa limite as distrações presentes durante as conversas que podem tornar desafiador ouvir e realmente entender o que as outras pessoas estão dizendo.

Para conseguir isso, pode significar desativar as notificações por e-mail, desligar a campainha do telefone e fechar a porta do escritório ou sala onde a discussão está acontecendo. Ao dar esses pequenos passos, uma pessoa pode dar total atenção à pessoa que está falando. Também é importante eliminar distrações internas. Isso inclui tudo e qualquer coisa acontecendo no cérebro.

3. Sempre responda!

A pior coisa que uma pessoa pode fazer quando ocorre um conflito ou se alguém tem uma reclamação sobre o produto, serviço ou empresa como um todo, a ignora. Na maioria das situações, é necessário algum tipo de resposta imediata, mesmo que seja apenas uma breve declaração que diz que o assunto será investigado em detalhes. Se os representantes das empresas esperarem para ter todas as informações antes de entrar em contato com a parte insatisfeita, eles podem não apenas ser infelizes, mas também zangados.

Certifique-se de manter as linhas de comunicação abertas em todas as situações, permanecendo responsivo.

4. Aproveite ao máximo as reuniões

A maioria das pessoas associa as reuniões a um enorme desperdício de tempo, especialmente se elas não estiverem organizadas adequadamente e forem bem planejadas. O organizador precisa respeitar o tempo de todos e garantir que a reunião seja o mais eficiente possível. Além disso, reserve um tempo para criar uma agenda que destaque todos os pontos de foco importantes e crie uma estrutura para a reunião.

Durante a reunião, incentive todos a participarem, fazer perguntas e dar sua opinião. Além disso, faça anotações para que os detalhes importantes sejam lembrados.

5. Mantenha um foco no atendimento ao cliente

A comunicação bidirecional leva ao ótimo atendimento ao cliente. Se houver um conflito com um cliente, a chave para resolvê-lo efetivamente é descobrir o problema e continuar a se comunicar até que uma solução satisfatória seja alcançada. Uma ótima maneira de manter relacionamentos de longo prazo com os clientes é mantendo as linhas de comunicação abertas.

Certifique-se de pedir informações sobre como as coisas estão indo e como os clientes se sentem em relação aos serviços e produtos fornecidos. Isso pode ser alcançado através de conversas do dia a dia, mídias sociais ou até mesmo um grupo focal.

Última: a comunicação é fundamental

Para uma pequena empresa continuar a crescer e ter sucesso, a comunicação é fundamental. Use as dicas aqui para melhorar a comunicação em qualquer configuração de pequena empresa.

A digitalização do setor de logística trouxe benefícios significativos para o consumidor. Os processos são inegavelmente mais finos, mais seguros e mais rápidos, além de serem econômicos. Com isso dito, a crescente demanda dos consumidores, juntamente com a introdução de uma série de start-ups de logística de alto potencial, significa que a indústria está mais competitiva do que nunca.

Os provedores, estabelecidos e novos, enfrentam um desafio significativo para se manterem à frente da concorrência, na esteira da digitalização, então, como eles continuam sendo relevantes para seus consumidores em um mercado que gradativamente satura?

Caminhões de logística

Uma mudança na estratégia para 3PLs

Por um período considerável, os fornecedores de logística terceirizada (3PL) foram vistos como uma necessidade relutante para grandes varejistas; simplesmente significa obter seu produto de A para B, embora a um custo indesejado. No entanto, ao longo do tempo, as grandes empresas cresceram e entenderam os benefícios de uma cadeia de suprimentos totalmente otimizada como uma vantagem operacional fundamental sobre a concorrência.

Isso, por sua vez, criou uma janela de oportunidade para os 3PLs oferecerem gerenciamento de logística abrangente para corporações maiores, fornecendo-lhes sua própria plataforma para encontrar uma vantagem competitiva.

No outro extremo do espectro, os 3PLs também estão ganhando negócios no mercado de pequenas e médias empresas, pois quebram barreiras para parcerias de negócios menores, que estão percebendo que também podem usufruir dos mesmos benefícios operacionais de suas contrapartes maiores, embora permaneçam rentáveis.

Visibilidade de ponta a ponta para um ótimo desempenho

O impacto do big data na logística, como em qualquer outro setor, não pode ser exagerado. O Big Data oferece aos fornecedores de logística visibilidade de ponta a ponta em sua operação, o que os ajuda a identificar áreas de melhoria e diversas opções de otimização.

O compartilhamento de dados em tempo real entre as parcerias de negócios está permitindo um desempenho universal melhorado, enquanto os dados geo-analíticos estão ajudando a melhorar as rotas de transporte e o consumo de recursos nas entregas internacionais. Esse tipo de transparência também se estende ao cliente, que pode aproveitar o rastreamento abrangente de sua embalagem a partir do momento em que sai do depósito.

Os provedores de logística, com o sentido de investir nas ferramentas para processar e entender big data, terão maior velocidade de processo, melhor custo-benefício e melhor experiência do cliente. Em um mercado tão competitivo, os provedores terão que embarcar ou ficar para trás.

Contêineres no porto

Reduzindo as despesas com frete

À luz da melhor visibilidade fornecida com a introdução do Big Data, os provedores devem ser capazes de identificar maneiras de cortar custos em seu processo de frete sem afetar o desempenho geral. A adoção de um bom sistema de gerenciamento de transportes é essencial para que uma empresa de logística aproveite os dados em tempo real e desenvolva uma estratégia de frete dinâmica.

Poderia manter a carga aérea cara a um mínimo ou ajustar as rotas de transporte para produzir uma produção ótima. Os negócios de logística que têm uma compreensão completa de suas operações de frete podem esperar um benefício para seus resultados e fazer mais com menos contra seus contemporâneos.

À medida que o mercado de logística continua a aquecer, o consumidor pode esperar por melhores estruturas de preços, processos ainda mais rápidos e melhorias tecnológicas para a experiência geral. Considerando os altos padrões atuais do setor de logística, será interessante ver onde a próxima grande inovação será feita.

6 melhores plataformas sociais para startups B2B Co PR

Nem todas as criptomoedas e plataformas baseadas em blockchain são projetadas para os consumidores. Recentemente, os empreendedores vêm criando soluções descentralizadas para instituições, empresas, governos, instituições de caridade e até universidades. A ascensão desses provedores de soluções blockchain empresariais é uma indicação do progresso que a indústria fez desde o boom de 2017.

No entanto, o marketing para outras empresas não é tão simples quanto chegar diretamente aos consumidores. De empresa para empresa marketing e relações públicas para projetos de moedas requer uma estratégia modificada e um tom diferente de conteúdo para ganhar tração. Talvez o elemento mais importante de uma estratégia de marketing B2B seja a escolha da plataforma social.

1. LinkedIn

O LinkedIn ainda é talvez a única plataforma de mídia social para negócios puros com adoção comum. Em 2018, a plataforma tinha cerca de 590 milhões de usuários ativos mensais quem faz o logon para procurar emprego, promover seus negócios ou conquistar novos clientes. Nenhuma estratégia de moedas B2B está completa sem um conteúdo dedicado do LinkedIn e um elemento de divulgação comunitária.

2. Twitter

O Twitter não foi projetado como uma ferramenta de B2B, mas seu formato e facilidade de acesso tornam perfeitamente adequado que os líderes empresariais e mundiais interajam com um público mais amplo. Elon Musk, Donald Trump e Changpeng Zhao são exemplos de líderes empresariais que dominaram a arte de twittar para promover um negócio ou uma campanha. A plataforma baseada em dados e restrita a caracteres é agora um caminho legítimo para o marketing B2B.

3. Facebook

O que faz do Facebook uma ótima plataforma B2B para o marketing de moedas de RP é exatamente a mesma coisa que o torna ótimo para qualquer outro tipo de escala de marketing. Com mais de 2 bilhões de usuários ativos, nenhuma outra plataforma chega perto de igualar o tamanho e a influência do Facebook nas interações sociais globais. As empresas podem entrar em contato com outras empresas por meio das plataformas de publicidade e vídeo da plataforma. Talvez a melhor maneira de alcançar outros negócios seja através de sua página no Facebook.

Promovendo Startups Criptocurrency

4. Folga

Um aplicativo de mensagens ou de produtividade não é a primeira escolha para o marketing, mas é exatamente isso que o torna tão eficaz. O Slack se tornou rapidamente um dos aplicativos de mensagens de trabalho mais populares do mundo, com profissionais e líderes de negócios utilizando o aplicativo para gerenciar suas equipes remotas e manter contato com os colegas. No entanto, as empresas podem usar o recurso de canal para criar e manter comunidades on-line com foco em tópicos específicos. O Buffer, por exemplo, usa o # canal da sala de leitura para se conectar com escritores e criadores de conteúdo que adoram discutir livros. Da mesma forma, as salas de bate-papo Medidas e Inicialização são ótimos lugares para se conectar com cientistas de dados e fundadores de startups.

5. Médio

O minimalismo e a facilidade de uso do Medium tornam a plataforma ideal para o marketing de conteúdo de formato longo. Recentemente, a plataforma ganhou atenção quando o fundador da Amazon, Jeff Bezos, a usou para publicar uma declaração pública. No comunidade cryptoprovavelmente não há melhor plataforma de marketing para líderes de negócios intelectualmente curiosos e bem informados do que o Medium.

6. Podcasts

Tim Ferriss, Stephen Dubner, Reid Hoffman e Scott Galloway usaram podcasting magistralmente para promover seus negócios ou empreendimentos. A crescente popularidade dos podcasts torna terreno fértil para estratégias de marketing criativas. Os ouvintes de podcast também provavelmente são jovens, ricos e bem-educados, de acordo com pesquisas PriceWaterhouseCoopers. Com uma receita média de US $ 75.000, o ouvinte de podcast médio se ajusta perfeitamente ao perfil do cliente para um argumento de vendas B2B.

Então, qual é o seu plano?

Muitas pequenas empresas hoje são lançadas com pouco mais que uma ideia brilhante na cabeça de alguém e algumas notas rabiscadas em um pedaço de papel. Infelizmente, essas empresas geralmente falham. Estudos mostraram que pequenas empresas com um plano de negócios sólido e escrito têm maior probabilidade de obter empréstimos de bancos e fundos de investidores e, em última análise, têm maior probabilidade de sucesso no mercado.

Se você não tem um roteiro para onde você quer ir, você pode acabar totalmente perdido. Veja um guia prático de cinco etapas para estabelecer um plano viável para pequenas empresas.

1. Defina exatamente o que a sua empresa precisa e como ela será melhor do que outras

Você deve ter uma visão clara do que a empresa fará, por que as pessoas precisam do que ela oferece e de como você atenderá melhor a essas necessidades do que seus concorrentes. Você precisa de uma declaração de missão bem pesquisada, cuidadosamente redigida, abordando todos esses fatores.

Identifique o que torna o seu negócio único – pode oferecer um produto melhor, melhor preço, melhor serviço, melhor localização ou melhor outra coisa. Mas, deve oferecer algo que seja melhor do que o que a concorrência oferece, idealmente algo que a torne independente no mercado.

2. Conheça seus clientes e descubra como ganhá-los

Pesquise seu mercado-alvo de forma exaustiva, não apenas com algumas pesquisas na Web, mas com um trabalho duro – falando com fornecedores, clientes e especialistas em seu setor. Identifique os clientes específicos que você está segmentando e saiba tudo o que puder sobre eles: onde eles moram, como compram, o que lêem e por que compram. Em seguida, desenvolva uma estratégia para alcançá-los de forma eficaz e convencê-los de que eles precisam do seu produto. Comprometa esta estratégia ao papel.

3. Conheça seus concorrentes e descubra como vencê-los

O mercado global nunca foi mais competitivo, com fornecedores em todo o mundo oferecendo bens e serviços que podem estar em concorrência direta com o seu. Descubra tudo o que puder sobre a concorrência – o que eles oferecem, o que não oferecem e como você pode ofuscar no mercado.

Em seguida, desenvolva um plano de marketing viável para convencer os clientes de que você oferece um produto melhor.

4. Analise seus custos reais e não superestime suas receitas

Esta é a parte mais importante do seu plano de negócios – quanto dinheiro custará para lançar este negócio e mantê-lo funcionando? É muito mais importante identificar seus custos realistas do que sonhar com suas receitas potenciais.

Superestimar seus lucros e subestimar seus custos é o caminho mais seguro para perder sua camisa. Quanto dinheiro você precisa para começar, quanto sobreviver por um ano, quanto receita você precisará para compensar os custos, e o que será necessário para equilibrar as despesas? Se você não tiver dinheiro, precisará de projeções realistas para convencer investidores ou bancos a apoiar você. Mas se você não conseguir fazer esses números funcionarem no papel, sua empresa corre o risco de falhar antes mesmo de começar.

5. Escreva um plano de negócios profissional, compartilhe-o com sua equipe e mantenha-o atualizado e relevante

Pare de rabiscar em guardanapos. Coloque por escrito um plano de negócios sólido e profissional que você teria orgulho de mostrar aos seus funcionários, seus clientes, seus parceiros de negócios e sua mãe.

Um bom plano de negócios normalmente inclui todas as coisas mencionadas acima, juntamente com um perfil da empresa, biografias de membros-chave, pesquisa de mercado, planos de produtos, metas e objetivos, estratégias promocionais e fluxos de receita. Há software no mercado para ajudar você a criar um plano de negócios completo, mas isso não o tornará um bom plano de negócios. A parte difícil é com você.

Você também pode considerar buscar um diploma em negócios, que pode equipá-lo com o know-how para iniciar e gerir um negócio de sucesso. Você pode usar um plano de negócios formal para buscar investimentos ou empréstimos. Você pode usá-lo para esclarecer e atualizar seu próprio pensamento sobre a direção que sua empresa deve seguir. Você pode e deve usá-lo para informar sua equipe sobre as metas, estratégias, progresso e contratempos da empresa.

Mas o primeiro passo é fazer um plano…

O que você não deve fazer é colocar o plano em uma gaveta e nunca mais ler, atualizar ou compartilhá-lo novamente. Faça um documento vivo. Seu plano pode e vai mudar.

Sempre quis participar da profissão de marketing, mas alguém fez você mudar de ideia? Existem vários mitos que se infiltraram nessa profissão, manchando sua reputação e menosprezando-a. Assim como o mito dos tempos de espera canadenses, existem alguns equívocos sobre a profissão de marketing. Estes serão discutidos mais adiante neste artigo.

Análise de desempenho de marketing digital

5 mitos que se infiltram nas profissões de marketing canadenses

Uma porcentagem considerável de estudantes universitários acredita que o marketing é um dos cursos comuns que você escolhe como a última opção. Muitos deles estão sempre buscando os “melhores” cursos que se acredita serem programas de estudos científicos, de engenharia e médicos.

Aqui estão os 5 principais equívocos sobre carreiras de marketing canadenses.

1. Há melhores oportunidades nos EUA do que no Canadá

Aparentemente, este é um equívoco que não só se infiltra nas profissões de marketing, mas também nas carreiras de saúde canadenses. Muitos profissionais qualificados nessas áreas estão ansiosos para migrar para os Estados Unidos para melhores chances de sucesso.

Os EUA podem ser uma forte superpotência econômica quando comparados ao Canadá, mas isso não significa que há sempre melhores oportunidades. Há igualmente grandes oportunidades no Canadá que estão pagando bem e que as pessoas on-line e off-line podem aproveitar.

2. Marketing é tudo sobre venda de material e propaganda

Muitos canadenses tendem a pensar que o marketing envolve venda de material e publicidade apenas. Isso conta como a principal razão pela qual a maioria dos canadenses evita essa profissão. É o medo de que a carreira não ofereça uma chance de se especializar em algo diferente das vendas.

Bem, isso é um equívoco que precisa ser mudado. Há mais nessa carreira do que ser um vendedor.

Por exemplo, um especialista em conteúdo de marketing desempenha um papel importante na criação de conteúdo de marketing, além de verificar a integridade e a originalidade das cópias de marketing por meio do uso de ferramentas como o verificador gratuito de plágio e o verificador gramatical. Não apenas isso, mas também o desenvolvimento e a gestão de marcas, o desenvolvimento de planos estratégicos e o desenvolvimento de negócios estão todos sob essa profissão.

3. Qualquer um pode ser um profissional de marketing

De alguma forma, muitos canadenses foram levados a acreditar que qualquer um pode fazer isso nesta carreira. Essa noção contribuiu imensamente para o rebaixamento dessa carreira. O que quero dizer com isso é que essa profissão foi deixada para as pessoas que não fazem o papel de estudar os programas que realmente queriam.

Marketing leva mais do que apenas um grau ou um diploma para ter sucesso. Exige paixão, sacrifício e dedicação que uma pessoa forçada possa não ter. Para ser bem sucedido como um comerciante, o desejo deve vir de dentro de você.

Profissionais de marketing digital no trabalho

4. Marketing e vendas são uma e a mesma coisa

Como mencionado anteriormente, muitas pessoas acreditam que tudo o que você pode ser depois de seguir este curso é um vendedor. Bem, a verdade é que, como especialista nessa carreira, não há como se especializar como vendedor. Estes são dois departamentos distintos que podem ser semelhantes, mas ambos desempenham papéis muito diferentes.

Um vendedor se concentra em fazer vendas em um nível pessoal, reunindo-se com os clientes. Trata-se de criar um relacionamento pessoal com compradores e clientes. Por outro lado, o marketing é mais sobre planejamento e desenvolvimento do negócio através do estabelecimento da marca. Veja como as pessoas são equivocadas?

5. É uma carreira de baixa remuneração

Se você acredita que essa carreira é de baixa renda, você não sabe muito sobre isso. Paga bem como qualquer outra carreira no Canadá; talvez até melhor que alguns. Quando um analista, verificador ou guru em tendências de mercado chega a uma conclusão tão presunçosa, a nação é enganada.

Executiva, trabalhando, ligado, online, campanha marketing

Últimos Comentários

Muitas pessoas foram levadas a acreditar que o marketing como uma carreira não é algo para se orgulhar. Há tons de equívocos sobre diferentes carreiras e departamentos que muitos canadenses acreditam. Cuidados de saúde, nível de renda e tributação estão entre os mitos comuns de segurança social Snopes no Canadá.

Na medida em que o marketing não é a melhor carreira no Canadá, também não é o pior. É o tempo que as pessoas fizeram uma verificação da realidade e sabiam a verdade.

Você é um empreendedor e quer ser bem sucedido? Bem, sua organização precisa estar alerta, produtiva, eficiente, enxuta e econômica. Alcançar todos esses objetivos de uma só vez pode ser um desafio. No entanto, ser capaz de atender às demandas de seus clientes e produção enquanto controla os custos é essencial no mundo dos negócios modernos.

Se sua empresa emprega uma força de trabalho diversificada e grande, você deve enfatizar o gerenciamento de funcionários. Usando gerenciamento de força de trabalho O software garante que você melhore a eficiência e a produtividade para cada dólar gasto. Ele permite eliminar o desperdício, embarcar em iniciativas enxutas com um orçamento mínimo e permanecer competitivo, acompanhando a crescente demanda. Aqui estão as principais razões pelas quais você deve investir em gerenciamento de força de trabalho.

usar software de gerenciamento de força de trabalho para otimizar os negócios

Agiliza o processo de gerenciamento

A mudança do sistema de gerenciamento de força de trabalho manual para o automatizado leva a melhorias massivas. Com isso, você pode reduzir o tempo de desperdício associado à entrada manual de dados.

O sistema de gestão também é eficaz para eliminar a duplicação de trabalho entre os departamentos. Também permite uma melhor comunicação entre o departamento de RH e outros departamentos. O fluxo automatizado de dados ajuda a reduzir custos de mão de obra, custos administrativos e despesas operacionais.

Elimina a papelada

O departamento de RH gasta muito tempo revisando a folha de pagamento, os dados dos funcionários e o gerenciamento de contratos. Essa papelada pode prendê-lo no escritório por horas ou dias. Mas não mais. Tudo o que você precisa é obter o melhor sistema de gerenciamento de força de trabalho do setor. Depois de digitar os dados, você pode acessá-los com alguns cliques.

Melhor ainda, alguns desenvolvedores estão incluindo o recurso de assinatura digital em seu software de gerenciamento. A assinatura digital permite que você e seus funcionários redigam e assinem o contrato através do sistema. Você não precisa imprimir o documento, assiná-lo e armazená-lo em um arquivo.

Ajuda você a salvar a linha de fundo

O gerenciamento da força de trabalho permite controlar as tarefas do departamento de recursos humanos. A partir daqui, você pode prosseguir para o gerenciamento financeiro. Se você verificar com clareza, muitos funcionários de meio período ficam desleixados no registro manual de horas. Esses funcionários tentarão observar mais horas do que trabalharam. Se você não detectar isso, pagará mais do que os serviços que recebe, deixando um enorme buraco no orçamento. Mas não mais!

Excelente software de gerenciamento de força de trabalho terá um relógio integrado. O funcionário entrará quando chegar a seus postos de trabalho e sair quando sair. O departamento de recursos humanos poderá ver e pagar pelo número de horas trabalhadas. Empresas que usam relatórios de relógio de tempo de até 5% em economia. Agora imagine a implicação de longo prazo dessas economias.

Aumenta o seu moral de empregado

Um sistema de gerenciamento da força de trabalho permite rastrear o número de horas que um indivíduo trabalha. Com isso, os funcionários adotarão medidas para garantir que eles ganhem mais com sua empresa. No entanto, a única maneira de isso acontecer é se eles trabalharem duro, se comprometerem e permanecerem leais. Pagá-los corretamente e dentro do prazo aumentará sua moral. Tudo isso leva a um aumento na produtividade.

Administrar seus funcionários mal afeta sua moral. Além disso, erros constantes em seus contracheques têm o mesmo efeito. Os resultados serão uma maior rotatividade de funcionários e uma reputação manchada. O software de gerenciamento deve ajudá-lo a remediar essa situação.

Nota Final: O Software Melhora a Conformidade Legal

Contratar funcionários e rescindir seus contratos é uma questão legal. Isso deve ser feito de acordo com as leis e regulamentos existentes. O único problema é que essas leis variam de um estado para outro e muitas vezes mudam com o tempo. O não cumprimento dos regulamentos pode levar alguns funcionários a levá-lo ao tribunal. Se for considerado culpado, o tribunal pode multá-lo milhares de dólares.

O sistema de gerenciamento da força de trabalho rastreará as tarefas de contratação e programação e alertará você sobre qualquer coisa que possa colocá-lo em risco. Por exemplo, se você administra uma empresa de caminhões, o seu motorista está no horário máximo definido? O sistema irá avisar o RH antes que isso aconteça para permitir que você atue no prazo.

Muitos, se não todos, empregadores de pequenas empresas estão fora de conformidade, especialmente no rastreamento de procedimentos disciplinares e na contratação de informações. O gerenciamento da força de trabalho permite que você observe os termos do emprego, especialmente em feriados, cronometragem e licença.

Embora o conselho de marketing empresarial tenda a se concentrar no marketing de mídia social, a realidade é que métodos clássicos como cartões de visita permanecem eficazes para muitos produtos. Por exemplo, se você é um consultor de beleza ou vende maquiagem, precisa ter cartões de visita para ter sucesso.

Vamos aprender por que os cartões de visita são essenciais para o sucesso no setor de maquiagem. Em seguida, discutiremos os elementos exclusivos dos cartões de visita para a indústria de maquiagem e beleza.

Exemplo de design de cartão de artista de maquilhagem
crédito da foto: Etsy / GraphicsCrush

Por que cartões de visita são essenciais para o negócio de maquiagem

1. Ferramentas de marketing direto

Os cartões de visita são ferramentas críticas quando você trabalha em uma empresa que está literalmente cara a cara. Se você conhece alguém no salão de beleza ou no shopping e fala sobre os produtos de que precisa, eles podem comprar de você naquele momento. No entanto, é improvável que eles lembrem seu nome ou informações de contato após a troca. Se você lhes der seu cartão de visita junto com os produtos, é mais provável que eles peçam seus produtos no futuro.

Realize sessões de consultoria de beleza ou tutoriais de maquiagem, e eles podem se lembrar de você. No entanto, eles não se lembram de como se apossar de você, a menos que você ofereça cartões de visita junto com qualquer bolsa ou tutorial. Essa é uma maneira discreta de criar uma conexão duradoura com clientes em potencial. Inclua seu cartão de visita em malas diretas de publicidade para aumentar as chances de que eles mantenham suas informações de contato e realmente entrem em contato com você.

2. Ferramentas complementares de marketing

Os cartões de visita são uma maneira adequada de alcançar clientes em potencial por meio de marketing complementar. Por exemplo, você pode incluir seus cartões de visitas em cestas de presentes que apresentam seus produtos ou certificados de presentes e os produtos de outra pessoa.

Quando alguém está tendo o cabelo e a maquiagem feitos antes de um casamento ou de um baile da escola, você pode dar a ele seu cartão de visita no cartão de agradecimento que você der para dar a você o seu negócio. Ou coloque seus cartões de visita no balcão de um salão de beleza ou boutique de moda.

Faça o pagamento com a pequena empresa, permitindo que você promova estrategicamente seu negócio de beleza, encaminhando clientes para eles ou compartilhando seu cartão de visita quando o caso de negócios existir.

Ideia de design de cartão de visita de maquiagem
Crédito da foto: Creative Market

Os elementos únicos dos cartões de visita para a indústria da beleza

1. cores brilhantes e desenhos

Cartões de visita para a indústria da beleza são cartões de visita, mas eles parecem muito diferentes do cartão de visita médio. Por exemplo, cartões de visita padrão dependem de texto formal, mas enfadonho e chato. Cartões de maquiagem tendem a ter salpicos brilhantes de cor e desenhos atraentes, uma vez que isso lembra as pessoas da finalidade da maquiagem. Isso significa que os cartões de visita do consultor de maquiagem têm muito mais probabilidade de ter desenhos vibrantes em rosa, roxo e vermelho em todo o cartão, enquanto o consultor financeiro adere a texto preto em um fundo branco.

2. Cartolina mais pesada

Uma dica de ouro ou prata no cartão do planejador financeiro é vista como nervosa, enquanto pingar salpicos vermelhos e rosas e ondas laranjas são adequados para um cartão de visitas de maquiagens. Isso significa que você provavelmente precisará de cartolina mais pesada para lidar com designs brilhantes, em negrito e em várias camadas. Isso é especialmente verdadeiro se os cartões de visita forem exibidos em quadros de avisos ou incluídos em cestas de presentes.

Você não pode usar o cartão padrão impresso em sua impressora, a menos que esteja disposto a arriscar a não atratividade do cartão quando ele for revisado.

3. Informação básica, bem apresentada

Isso não significa que você pode ignorar a função crítica de um cartão de visitas de maquiagem. Seu cartão de visita deve incluir seu nome, o nome de sua empresa, suas informações de contato e qualquer outra coisa que eles precisem para entrar em contato com você. Portanto, seu design arrojado e colorido não pode interferir na legibilidade do seu texto. Você não pode ter o nome da empresa, número de telefone ou endereço da Web em um estilo pequeno, leve ou de difícil leitura.

Ideia de design de cartão de artista de maquiador
Crédito da foto: Pinterest

Leve embora

Lembre-se de que os cartões de visita estão aí para captar a atenção da pessoa, incentivá-la a se conectar com você e dizer como fazer isso. Isso significa que os cartões de visita da indústria da beleza devem ter um logotipo arrojado que seja exclusivo, mas não tão específico que as pessoas não consigam descobrir o que ele representa.

Simplifique. Qual é o nome da sua empresa? Como eles entram em contato com você? Isso inclui seu número de telefone e endereço de e-mail. O horário de funcionamento é importante se você tiver um local de tijolo e argamassa. É bom ter seu slogan, mas ele não deve estar lotado no cartão de visitas e é uma desvantagem se ele não conseguir ler o seu número de telefone ao lado da linha de tag em negrito no
parte inferior do cartão de visita.

O cartão de visita pode mencionar seu website se você tiver um, mas este não é o lugar para listar todos os seus perfis de mídia social. Não há muitos logotipos ou símbolos no cartão de visita. Um cartão de visita desordenado é confuso, e isso prejudica sua taxa de conversão.

O total de vendas através de canais on-line no ano passado é estimado em cerca de US $ 3,5 trilhões. De acordo com algumas estimativas, a taxa média de conversão de comércio eletrônico global é de 2,86%. Mesmo um ligeiro aumento dessa métrica para 3% poderia significar uma venda adicional de mais de US $ 170 bilhões por ano. Por perspectiva, isso é mais do que o PIB da Hungria.

Para colocar isso em outras palavras, a taxa de conversão é uma métrica extremamente valiosa que pode compensar o menor tráfego ou o menor orçamento de publicidade. Aumentar suas conversões pode aumentar rapidamente o ROI de suas campanhas e melhorar a lucratividade.

Conversões ruins

Entender por que suas campanhas estão se saindo mal é, portanto, fundamental para a sobrevivência do seu negócio.

Olhe para a fonte de tráfego

O primeiro passo no processo é analisar a origem do tráfego e entender de onde vêm seus visitantes. Os visitantes diretos geralmente são aqueles que já conhecem sua marca de alguma forma e conhecem sua oferta. Isso também é verdade com outras fontes, como boletins informativos por e-mail e páginas de mídia social, já que o possível comprador não precisa de uma introdução à sua marca.

A taxa de conversão desses canais é tipicamente mais alta do que outras fontes, como publicidade PPC ou SEO. Uma métrica de conversão insatisfatória desses visitantes indica um problema subjacente em seu website.

Isso pode ser o resultado de muitos fatores, como o alto tempo de inatividade, o site lento, a perspectiva ruim da marca e assim por diante. Se o seu site estiver lento ou enfrentar interrupções freqüentes, considere migrar seu servidor para alternativas confiáveis, como a hospedagem na Amazon.

Às vezes, a causa subjacente não é imediatamente aparente. Isso geralmente é um problema em que o cliente enfrenta uma confusão de marca. Por exemplo, se seus feeds do Instagram apresentarem uma “perspectiva moderna” sobre sua empresa, Mesmo assim, parece que seu site foi criado nos anos noventa, e seu cliente pode hesitar em processar uma transação porque não tem certeza se o site é confiável. Nesses casos, procure contratar uma agência de branding para criar uma experiência perfeita em todos os seus canais on-line.

Quero seu email
Crédito da foto: 28 Sonhos / Flickr

Sincronizando suas mensagens

Se seus visitantes forem provenientes de anúncios segmentados e campanhas de marketing (por e-mail, mídia social ou outros canais), um dos maiores motivos para uma página de destino mal convertida é a falta de sincronização entre sua mensagem de marketing e o conteúdo da página de destino.

Por exemplo, imagine uma campanha de marketing por e-mail em que você anuncia descontos em um produto específico. No entanto, ao clicar, você leva o visitante para a página inicial do site ou para uma página de categoria. Isso cria uma dissonância, já que o visitante espera ser levado para a página do produto – e não para uma página de destino genérica. Criar etapas adicionais no processo de compra é uma maneira certa de reduzir as taxas de conversão.

Às vezes, a dissonância pode aparecer muito antes desse passo, ou depois disso. Por exemplo, se uma campanha de marketing por e-mail anunciar pesados ​​descontos na linha de assunto e não comunicar adequadamente essa mensagem no corpo da mensagem, isso reduzirá os cliques do e-mail para a página de destino. É uma boa prática configurar um teste A / B para testar diferentes linhas de assunto e corpo para otimizar altas taxas de cliques e cliques.

Em outros casos, um comprador interessado pode deixar de prosseguir com uma compra, mesmo se você conseguir tudo certo até agora. Em tais casos, a falta de conversão pode ser devido a receios inerentes que um comprador possa ter sobre a compra. Estudos mostram que demonstrar prova social pode ajudar a aliviar esses medos e aumentar a conversão de clientes. Podem ser depoimentos, análises de terceiros, estudos de caso ou menções de mídia que exaltam sua marca e a satisfação do cliente de outros compradores e fontes confiáveis.

Protegendo a transação de comércio eletrônico

Protegendo sua transação

Além de tudo isso, a barreira final para a conversão bem sucedida é a criação de um processo de pagamento que incute confiança e credibilidade. A fraude na Internet é altamente difundida e os compradores on-line tendem a desconfiar de qualquer site que não tenha uma integração de pagamento robusta. Além de usar gateways populares como o Paypal ou o Stripe e mostrar seus certificados de segurança com destaque, também é importante para sua empresa facilitar a confiança do seu comprador.

Você pode, por exemplo, oferecer canais “Pagamento na entrega” que permitem que o comprador pague por um produto após o recebimento. Essa estratégia pode aumentar drasticamente as conversões, embora elas também deixem margem para abusos. Portanto, você pode adotar essas estratégias se sua organização puder lidar com as despesas gerais adicionadas.

A otimização da taxa de conversão é uma ciência e pode ser dominada com a estratégia correta. Compreender por que seus clientes deixam você é o primeiro passo para diagnosticar o problema que pode ser corrigido.

Medindo a satisfação do cliente usando KPIs de sucesso do cliente

O relacionamento entre empresas e clientes evoluiu e juntamente com esse indicador de desempenho (KPIs) também.

As coisas que foram consideradas despesas para a empresa, como atendimento ao cliente e suporte, agora são vistas como departamentos que permitem a retenção de clientes e, portanto, são considerados geradores de receita em potencial.

Não surpreendentemente, as novas políticas de relacionamento com o cliente agora se concentram exclusivamente em tornar os clientes felizes durante toda a jornada do cliente. Resumindo: quanto mais nos concentramos no sucesso do cliente, mais clientes continuarão voltando para você, que, por sua vez, evangelizará nossa marca.

Então, quais KPIs de sucesso do cliente você deve focar? Aqui estão cinco métodos que você pode usar:

1. Classificação de satisfação do cliente

A satisfação do cliente não é apenas sobre como os clientes se sentem em relação ao representante de suporte; Também inclui como eles pensam sobre a marca e o produto como um todo.

A satisfação do cliente pode ser medida de várias maneiras; No entanto, uma das formas mais populares é usar uma pontuação Net Promoter.

Um Net Promoter Score ou NPS questiona o cliente se ele recomendará seu serviço ou produto a outras pessoas. A relação entre o representante e o cliente desempenha um papel crucial na classificação.

A melhor parte do NPS é que ele oferece análises quantitativas e qualitativas dos clientes. Além de pedir aos clientes que classifiquem sua experiência em uma escala numérica, também pede que eles raciocinem sobre sua pontuação. Dessa forma, as empresas poderiam usar o NPS como um barômetro para analisar as experiências do cliente e focar especificamente nos resultados do cliente que são anormais ou fora do comum.

Além disso, você pode usar o software de bate-papo ao vivo para estar constantemente em contato com os clientes e aprender e resolver suas queixas.

2. Taxa de rotatividade de clientes

A rotatividade de clientes permite medir a taxa de cancelamento em uma base de representante a representante. Um representante de suporte ao cliente que se esforça para manter um bom relacionamento com os clientes terá mais ou menos uma baixa taxa de cancelamento ou cancelamento.

Para calcular a taxa de cancelamentos, decida primeiro o prazo que pretende cobrir: se é semanal, mensal, trimestral ou anual. Pode até ser mais. Em seguida, descubra o número existente de clientes no início do período de tempo, bem como o número de clientes que saíram durante o mesmo período.

Por fim, divida o número de clientes churn pelo número total de clientes existentes para chegar à taxa de desistência.

Digamos que você tenha 2k clientes no início de julho, mas, no final do mês, restam 100 clientes. Nesse caso, sua taxa de desistência para maio será de 0,05% (100/2000 = 0,05 = 5%).

No entanto, ao medir a taxa de cancelamentos, exclua os novos clientes adquiridos durante o mesmo período. Você pode contar o novo cliente durante a próxima avaliação.

No entanto, é necessário incluir qualquer novo cliente que tenha trabalhado durante o mesmo período de tempo em que a rotatividade de clientes ocorreu durante o período de avaliação específico.

Aumento da receita de negócios

3. Receita Recorrente Mensal

A receita recorrente mensal (MRR) é uma métrica crucial para determinar o quanto seus clientes cresceram ou, em outras palavras, seus gastos cresceram desde que entraram em contato com você. A métrica ou estatísticas destacam a quantidade de dinheiro que os clientes gastam em produtos ou serviços todos os meses.

Você pode comparar esse valor durante um período de tempo para determinar se os clientes estão satisfeitos com seu produto ou não. Essa métrica de receita é mais útil para empresas de SaaS que operam em um modelo de assinatura.

Depois, há o MRR de expansão também. O MRR de expansão calcula a receita adicional que você gerou de clientes, além de suas assinaturas mensais. Isso lhe dará uma boa idéia se suas atualizações e programas de fidelidade do cliente estão funcionando ou não.

O MRR de expansão incluiria itens como upsells, vendas cruzadas, compras adicionais feitas pelos clientes em uma base única. Se o seu MRR de Expansão for bom, significa apenas que seus clientes estão desfrutando de seu produto ou serviço.

4. Pontuação de esforço do cliente (CES)

O CES considera o esforço usado por um cliente para concluir uma tarefa específica. É medido por meio de uma pesquisa, na qual os clientes devem escolher uma opção que indique baixo esforço.

Se o cliente escolhe uma opção que sinaliza mais esforço, isso significa apenas que há algo errado com essa parte específica da jornada do cliente. Nesses casos, torna-se tarefa da organização identificar o que está fazendo com que os clientes exerçam mais esforço do que o esperado e, em seguida, corrigi-lo.

5. Valor da Vida Útil do Cliente

O Customer Lifetime Value é uma das métricas mais importantes de sucesso do cliente que você pode usar para sua empresa. Leva em conta a receita total que você poderia gerar de um único cliente durante sua associação com a empresa.

O CLV é calculado multiplicando o valor médio de compra pela taxa média de frequência de compra. O valor derivado é multiplicado pela duração média do cliente. Isso lhe dará uma ideia aproximada sobre o valor que um cliente planeja gastar em sua empresa.

Por exemplo, um cliente gasta em média US $ 50 por mês em sua loja. E, considerando a vida útil média dos clientes em sua loja, se for esperado que esse cliente faça compras em sua loja pelo menos por um ano, o CLV desse cliente será (US $ 50,00 = US $ 600,00)

As empresas podem usar o CLV para saber se seus produtos e serviços estão contribuindo para o sucesso do cliente. Se o valor de CLV aumentar, isso significa que os clientes gostam do seu produto. Se estiver diminuindo, sua empresa precisará reavaliar suas ofertas e procurar problemas na experiência do cliente.

Configurando KPIs para satisfação do cliente

Empacotando

Ai está! 5 negócios de KPIs de sucesso do cliente devem ser segmentados. Sem tirar proveito deles, sua empresa certamente sofrerá. Claro, existem mais KPIs que as empresas devem considerar. Vá em frente e liste-os na seção de comentários.