Você é um empreendedor e está motivado sobre o seu negócio – não importa quão pequeno seja. Você acordou um dia, pensou em uma ideia de negócio que você atualizou. Você está basicamente em chamas e gostaria de mantê-lo assim para o bem da prosperidade do seu negócio.

Por outro lado, há uma probabilidade de que seus funcionários não compartilhem sua visão e paixão. Eles só podem estar aparecendo para trabalhar porque estão recebendo um enorme salário. Eles podem não retribuir com o tipo de motivação que você compartilha.

Formas de motivar funcionários

Para o seu negócio prosperar, não basta apenas ter seus funcionários prontos para trabalhar. Eles precisam estar motivados e se preocuparem com seu trabalho. O desejo de fazer vendas e trabalhar para as metas de negócios deve ser sua prioridade número um.

Nessa nota, abaixo estão algumas estratégias que irão trabalhar no sentido de motivar seus funcionários.

1. Faça o ambiente de negócios agradável

O que a maioria das pessoas não percebe é que a maioria das horas de vida de uma pessoa é gasta em seus locais de trabalho. Portanto, é apropriado ter um espaço agradável e divertido no trabalho.

O primeiro passo para isso é garantir que todos os softwares de escritório estejam em boas condições. Além disso, certifique-se de ter sempre as versões atualizadas de todo o software. Isto significa, ter o software de automação inteligente que permite uma ampla gama de vendas unificada e automatizada. Com o software acima, não haverá desculpa para a equipe de vendas se eles não estiverem cumprindo seus objetivos.

Isso também significa ter um ambiente de trabalho limpo. Obter alguns móveis de boa aparência baratos para tornar a área mais atraente. Todos esses poucos ajustes tornarão as coisas mais interessantes e agradáveis ​​para seus funcionários.

2. Seja respetivo e solidário

Como gerente, você deve cultivar respeito e apoio para com seus funcionários. Para muitos, isso pode parecer um acéfalo, mas sem isso, os funcionários correm para as colinas.

Além disso, ter uma comunicação clara com seus funcionários é uma boa base para começar. O ponto é sempre procurar maneiras de ser um líder grande e melhor. Seja um mentor que seus funcionários admiram.

Se você é novo nesse assunto de gerenciamento, pesquise e leia livros sobre o assunto. Uma gestão eficaz requer prática e conhecimento. Basta lembrar que, se você for um bom líder para trabalhar, seus funcionários serão mais honestos e leais.

Reconhecendo o desempenho do funcionário

3. Oferecer incentivos

Os funcionários trabalharão com você contanto que tenham um motivo para isso. Se você é proprietário de uma empresa e quer manter seus funcionários por perto e motivados, um programa de incentivo é sua melhor aposta.

Crie programas trimestrais ou apenas uma estrutura de comissão que funcione para sua empresa. Também deve ser melhor do que o que outras empresas estão oferecendo. Apenas seja criativo.

Pode ser algo que oferece ofertas gratuitas ou até mesmo participação nos lucros. Quando os funcionários se sentem valorizados por um trabalho bem feito, provavelmente não terão motivos para mudar de emprego.

4. Dê-lhes espaço para crescer

Isso é especialmente verdadeiro para empresas que estão crescendo rapidamente. Dar aos seus funcionários a oportunidade de crescer em sua empresa é obrigado a motivá-los. Além do incentivo de ganhar mais dinheiro, os funcionários sentirão que são confiáveis ​​e respeitados.

Se a sua empresa estiver abrindo um segundo local, confie nos funcionários existentes para assumir funções de gerenciamento. Se alguém, por exemplo, é bom em vendas, considere prepará-los para assumir completamente o departamento de vendas.

Quando você dá a seus funcionários este espaço para crescimento, eles podem considerar fazer isso como uma carreira completa.

Flex scheduling

5. Oferecer flexibilidade

Aqui, estamos falando de flexibilidade em termos de agendamento. Com os avanços tecnológicos que estamos testemunhando a cada dois dias, os funcionários podem realizar tarefas como verificar e-mails em seus telefones ou laptops, no conforto de suas casas.

Se os seus funcionários sabem que podem ter o fim de semana de folga, ou apenas algum outro dia de folga específico, eles se sentirão valorizados e a motivação se dará. Dê-lhes a oportunidade de trabalhar em casa ou durante horários flexíveis. Isso fará com que seus funcionários ou outros possíveis funcionários o vejam como um empregador progressivo e queiram apenas trabalhar mais com você.

A comunicação interna eficaz é muitas vezes a chave para garantir que os funcionários tenham uma compreensão clara da direção que a organização está tomando. Quando todos participam dos objetivos compartilhados da organização, é mais provável que os funcionários mostrem mais iniciativas para concretizar as metas organizacionais.

Melhorando a comunicação interna

Alguns dos benefícios de uma comunicação interna eficaz incluem elevar o nível de coordenação entre os departamentos, evoluir as práticas de RH e desenvolver ferramentas para motivar e celebrar os funcionários. Uma comunicação interna eficaz cria a coesão necessária em uma organização para alcançar e acelerar o crescimento. Essas quatro ferramentas podem ser usadas exatamente para esse propósito.

Intranet

Uma intranet pode ser um hub para vários aspectos da comunicação, incluindo compartilhamento de documentos, notas do projeto, atualizações de mídia social da empresa e muito mais. Um dos benefícios de uma intranet é que, como ela está on-line, os membros podem colaborar facilmente.

Uma intranet pode hospedar arquivos, como documentos e planilhas, tornando-os facilmente acessíveis a todos na rede. Existem diferentes tipos de intranet, cada um com seus próprios benefícios exclusivos. Algumas das vantagens das variações da intranet são que elas permitem que os líderes maximizem o envolvimento dos funcionários por meio de diferentes plataformas e conectem funcionários distribuídos.

Aplicativos móveis

Aplicativos para smartphones
Crédito da foto: Microsiervos / Flickr

Aplicativos móveis são ferramentas para melhorar a comunicação interna que podem mudar completamente a experiência do funcionário. Um aplicativo pode ser um portal único que todos dentro da organização usam para permanecer conectados e executar tarefas.

Os aplicativos para dispositivos móveis oferecem uma maneira perfeita para os funcionários se manterem engajados com a organização, tanto dentro quanto fora de suas mesas. Informações, documentos e atualizações podem ser enviados e visualizados pelos funcionários em seus smartphones e tablets, garantindo que a comunicação seja enviada e recebida de forma fluida dentro da organização. Por meio de atualizações, os aplicativos para dispositivos móveis evoluem consistentemente para atender às necessidades crescentes e em constante mudança de uma organização.

Fóruns

Os fóruns oferecem a oportunidade para os funcionários compartilharem suas opiniões e sugestões sobre como um negócio pode avançar. A acessibilidade dos fóruns os torna adequados para reunir informações dos funcionários em uma ampla variedade de tópicos. Levando em conta que os funcionários geralmente têm um papel mais ativo quando se trata de áreas como vendas e atendimento ao cliente, os insights que eles podem ter podem ser valiosos para uma organização à medida que ela avança.

Os fóruns exigem estrutura para impedir que as conversas se desviem do assunto; Assim, ter um ou dois moderadores é muitas vezes uma maneira eficaz de gerenciar isso.

Sinalização digital em uma loja de roupas

Assinatura digital

A sinalização digital é uma solução para melhorar a comunicação com funcionários que operam em funções que não são baseadas em desktops. Isso se aplica a trabalhadores de fábrica em um depósito, funcionários do hospital que cuidam de pacientes em enfermarias e a outros trabalhadores que raramente, em todos os casos, se sentam em uma mesa.

A sinalização digital envolve a exibição proeminente de telas em áreas de tráfego intenso, como salas comuns e espaços abertos. As telas eletrônicas podem ser meios poderosos de entregar mensagens por meio de imagens, vídeo e formatos de áudio.

As ferramentas de comunicação interna são cruciais para desenvolver o envolvimento dos funcionários e obter mais informações de todos na organização. Essas sugestões podem ajudar a promover a comunicação interna e estimular o crescimento.

Caso você não saiba, mais de 700 usuários ativos mensais estão no Instagram. Há uma variedade de razões pelas quais as mídias sociais de foto e vídeo são inigualáveis ​​pelos gostos do Facebook e Twitter, entre outros.

Para começar, não tem uma concorrência enorme, possibilitando que as pequenas empresas prosperem desde o início. Além disso, tem um público mais engajado e atraente. Todas essas qualidades oferecem a oportunidade de comercializar seus produtos ou serviços não apenas para um público-alvo, mas também interessado.

Dicas de marketing no Instagram para pequenas empresas

Então, se o seu negócio não está na plataforma, você definitivamente está perdendo muitas oportunidades. Aqui estão algumas dicas sobre como usar o Instagram para promover seus negócios. Certifique-se de mantê-los todos em mente!

1. Mostre o que você faz de uma maneira criativa

A ideia é sempre focar na solução que você fornece, não nos produtos ou serviços que você vende. Quando você está no Instagram, é importante que você encontre uma maneira de agregar valor aos seus clientes e tenha uma ótima aparência ao fazê-lo.

Embora o conteúdo visual seja fundamental para obter sucesso nessa plataforma, ele também pode ser sua queda. É por isso que você nunca deve ter a essência garantida ali.

O que você quer fazer é mostrar a cultura, a missão ou a visão da sua empresa. Isso também significa, ocasionalmente, postar um punhado de dicas e instruções, entre muitas outras.

2. Fale com seu público

Muitos donos de empresas acham que as mídias sociais têm tudo a ver com o compartilhamento de materiais de vendas. Não, não é assim que as coisas devem ser feitas. Você não pode simplesmente spam seus seguidores dessa maneira. Seu objetivo é envolvê-los, não assustá-los. Ao fazer isso, você está fazendo sua empresa se sentir mais humana e menos corporativa.

Então, como você fala com o seu público? Comece respondendo aos comentários ou respondendo suas perguntas. Por exemplo, um usuário está pedindo sua perspectiva de negócios para o marketing de internet firma de advocacia. Certifique-se de fornecer uma resposta ou duas. Você também pode compartilhar as imagens deles na sua conta para que eles se sintam satisfeitos e apreciados.

Hashtagging

3. Use Hashtags Relevantes

Não usar as hashtags certas e relevantes no Instagram é um crime. Caso contrário, você não se tornará um negócio lucrativo através da plataforma. As hashtags estão lá para ajudá-lo a organizar e categorizar o conteúdo (por exemplo, vídeos e imagens) e variam de genéricas a muito específicas. Se você quer que as pessoas encontrem seu conteúdo – e você certamente o faz – certifique-se de que suas postagens tenham hashtags nelas.

Mas só porque você está usando hashtags, isso não significa que você deve estar confiante. Lembre-se de que existem práticas recomendadas que valem a pena ser testadas. Para começar, você nunca deve exagerar. É melhor ter cinco hashtags direcionadas do que 15 aleatórias. Além disso, não use em excesso. Tente ser único e use os que são consistentes com sua marca.

Acima de tudo, não os faça spam. Use apenas hashtags relevantes para sua imagem ou vídeo.

4. Leve-os para trás-das-cenas

É isso que faz dos sites de mídia social como o Instagram uma vitória para qualquer negócio. Você tem uma plataforma onde você pode mostrar e / ou informar sua base de clientes sobre seus produtos e serviços.

Com isso em mente, tente compartilhar algumas das muitas coisas que você faz na sua empresa. Por exemplo, você pode postar vídeos sobre como seus produtos são feitos ou como cada processo é aprimorado. Tudo se resume a dar aos seus clientes uma visão geral dos bastidores da sua empresa.

Discutindo o direito do trabalho

Os profissionais de recursos humanos são responsáveis ​​por garantir que suas organizações cumpram todas as leis relevantes ao emprego. Um profissional de RH que não tem educação ou experiência suficiente com a lei pode levar a empresa a ter problemas.

Há muitos aspectos diferentes da lei que um profissional de RH deve estar familiarizado. O não cumprimento dessas leis trabalhistas pode levar a graves conseqüências para a empresa.

Aimee Rieck, gerente de recursos humanos e especialista do setor, explica as leis mais importantes que dizem respeito ao RH e como elas podem afetar o funcionamento adequado de qualquer empresa.

Por que os profissionais de recursos humanos precisam conhecer a lei

Profissionais de RH têm muitos focos e responsabilidades diferentes. Alguns profissionais de RH estão envolvidos no recrutamento. Alguns estão preocupados com as relações de empregado. Outros são responsáveis ​​pela compensação. Muitos profissionais de RH precisam cobrir todas essas bases no decorrer de seus trabalhos diários.

Profissionais de RH sabem que estar em conformidade com todas as leis relevantes manterá suas empresas fora de problemas legais. Mesmo que não sejam profissionais da área jurídica, eles devem entender completamente essas leis para poder cumpri-las.

Áreas Jurídicas Profissionais de RH Devem Saber

Discriminação no Local de Trabalho

Discriminação é uma das queixas mais comuns contra qualquer empresa. Profissionais de RH devem garantir que as empresas cumpram o Código de Direitos Humanos para garantir que não estejam infringindo os direitos de seus funcionários, para se proteger contra possíveis reclamações de Direitos Humanos.

As empresas não devem discriminar com base nos fundamentos protegidos estabelecidos no Código de Direitos Humanos, incluindo religião, status familiar, sexo, expressão de gênero e identidade, raça ou cor, etnia, credo, nacionalidade, informação genética, deficiência ou idade. O solo protegido pode variar dependendo de qual jurisdição provincial ou federal a empresa deve aderir. Os profissionais de RH em Ontário também devem estar familiarizados com a Lei de Acessibilidade para Ontarians com Deficiências e a Lei de Equidade Salarial.

Padrões de Emprego

A Lei de Padrões de Emprego, em Ontário, estabelece os requisitos mínimos que os empregadores devem cumprir e os direitos e responsabilidades dos empregados e empregadores na maioria dos locais de trabalho em Ontário. Esta lei abrange regras básicas, como horas de trabalho, salário mínimo, pagamento de horas extras, férias, feriados, períodos de alimentação e pagamento igual. Ele também cobre mais casos específicos de caso, como licenças, desligamento e rescisão do contrato de trabalho.

Todas as seções desta Lei devem ser seguidas e os profissionais de RH devem consultá-la com frequência para garantir que estejam protegendo seus empregadores de ações judiciais onerosas resultantes de inspeções ou investigações do Ministério do Trabalho ou casos de demissão injusta.

Relações trabalhistas

Locais de trabalho sindicalizados são obrigados a aderir ao Ontario Labor Relations Act. Outras províncias têm sua própria Lei ou Código de Relações Trabalhistas, que varia de acordo com a Província e Federalmente sob o Código do Trabalho do Canadá. Esses Atos governam a relação entre sindicatos e empregadores.

A lei está relacionada a práticas trabalhistas justas e abrange requisitos como processos para estabelecer uma união dentro de um local de trabalho e negociação coletiva.

Gerentes da empresa usando capacetes

Saúde e segurança

A segurança cai sob a visão da OHSA, a Lei de Saúde e Segurança Ocupacional. Este ato foi estabelecido com o objetivo de reduzir lesões, doenças e mortes de funcionários. Muitas linhas de trabalho são perigosas e a OHSA tenta reduzir esses perigos. Mesmo os empregadores em ambientes de escritório precisam estar cientes das regras da OHSA, pois podem cobrir acidentes como escorregões e quedas e lesões por esforços repetitivos.

Locais de trabalho mais robustos, como mineração ou manufatura, também são regidos por códigos de saúde e segurança. Os profissionais de RH devem estar cientes de quaisquer códigos que possam ser aplicáveis ​​a seus locais de trabalho específicos.

Em caso de acidente em um local de trabalho, os profissionais de RH devem estar cientes, compreender e aderir às políticas, procedimentos e processos do Ministério do Trabalho. Além disso, os requisitos de primeiros socorros e suprimentos de emergência estão estipulados no Regulamento 1101, que é regido pelo WSIB, o Conselho de Segurança e Segurança no Trabalho.

As leis de compensação dos trabalhadores cobrem o processo de pagamento de cuidados de saúde e serviços exigidos por pessoas que são feridas no trabalho. A WSIA, a Lei de Segurança e Seguro no Local de Trabalho, ou os regulamentos provinciais e federais precisam ser seguidos nesses casos para relatos de acidentes e acomodações no local de trabalho para retorno rápido e seguro ao trabalho.

Os profissionais de RH também são responsáveis ​​pela violência e assédio nas políticas, procedimentos e treinamento do local de trabalho de seus funcionários. É crucial que os profissionais de RH compreendam totalmente essas leis, a fim de proteger suas empresas contra litígios onerosos e prejudiciais à imagem.

Entendendo as leis de RH

Profissionais de RH devem ter uma compreensão completa dessas áreas jurídicas, a fim de realizar seu trabalho de forma eficaz. Eles precisam trabalhar com seus advogados corporativos para garantir que essas leis sejam obedecidas. Aimee Rieck enfatiza a importância das leis de não discriminação e acredita que a adesão a elas melhorará o desempenho e a cultura do local de trabalho.

O crescimento e a utilização da sua lista de e-mail são obrigatórios para qualquer empresa comprometida com a conscientização da marca e com o aumento de conversões. Não é tão simples quanto enviar um boletim informativo todos os meses. Uma estratégia de email ponderada e robusta pode ajudar a sua empresa aos trancos e barrancos.

Aqui estão 15 táticas eficazes para você começar.

Táticas de marketing por e-mail

1. Use automação

Se você fizer qualquer coisa para levar o seu email marketing para o próximo nível, então é isso. A automação permite que você coloque seus clientes e leads em funis automáticos de vendas, em vez de administrar relacionamentos individuais (ou, mais provavelmente, deixar cair a bola). Esse processo permite que você os estimule desde o estágio inicial de reconhecimento da marca até as etapas de planejamento e compra.

2. Criar Campanhas de Acompanhamento Específicas

À medida que você começa a automatizar suas campanhas de e-mail, você deve segmentar seus públicos-alvo para garantir que eles recebam conteúdo realmente relevante para eles. Por exemplo, um banco que recebe uma inscrição por e-mail através de um aplicativo de hipoteca parcialmente concluído pode colocar essa pessoa em uma campanha de gotejamento que instrui especificamente as próximas etapas do processo de empréstimo, como concluir o pedido de empréstimo, dicas de caça esperar enquanto eles passam pelas etapas de comprar uma casa.

3. Promover conteúdo educacional

Idealmente, você está criando um conteúdo valioso como parte de sua estratégia de marketing digital, seja por meio de blogs, vídeos, podcasts ou uma combinação de várias plataformas. Sua lista de e-mail é o público ideal para o envio desse conteúdo, porque ele já tem interesse expresso em sua marca. Além disso, o conteúdo educacional serve como um ponto de contato genuíno que demonstra a experiência da sua empresa sem ser vendedora.

4. Envie um boletim informativo

Embora o conteúdo educacional seja uma pedra angular do marketing por e-mail, ainda há espaço para um boletim eletrônico da empresa. Isso mantém seus clientes e leads atualizados sobre mudanças interessantes, novos produtos e outras iniciativas que estão em andamento. Há um bom equilíbrio, no entanto, em tornar os boletins informativos muito “você” -centivos. Seja criativo para dar a sensação de que enviar as notícias ainda é sobre ajudar seu cliente, para que ele sinta o valor extra que sua empresa agrega.

Envio de emails regularmente

5. Envie Consistentemente

Um erro que muitas empresas cometem é não ter um cronograma definido para enviar e-mails. A consistência é fundamental para se manter relevante entre as centenas de e-mails que as pessoas recebem todos os dias. Para ajudar, crie um calendário mensal de conteúdo de e-mail para que você não esteja constantemente procurando ideias sobre o que enviar.

6. Use Engaging Subject Lines

A parte mais difícil de criar uma estratégia de e-mail eficaz está se destacando entre todos os seus concorrentes. Pense em quantos e-mails promocionais você recebe pessoalmente todos os dias. A criação de linhas de assunto inteligentes que falem com seu público-alvo é uma parte fundamental de atrair pessoas para abrir e ler seu conteúdo.

7. Faça um design visual

E-mail não é mais apenas uma forma de comunicação baseada em texto. O conteúdo visual é uma ótima maneira de capturar a atenção do público, reforçar sua marca e criar uma melhor experiência do usuário. Um cabeçalho com seu logotipo e outros elementos gráficos em todo o e-mail ajudam seus leitores a processar as informações mais rapidamente e a lembrar melhor seu conteúdo.

8. Instituto Double Opt-In

Outra prática recomendada para emails é implementar um processo double opt-in. Um único opt-in simplesmente exige que alguém insira o endereço de e-mail em seu website para ser adicionado à sua lista de inscritos. A desvantagem disso é que os spammers podem adicionar endereços para interromper a qualidade da sua lista.

Por outro lado, um opt-in duplo não adiciona alguém à sua lista até que ele responda a um e-mail de confirmação. Este é um caso clássico de qualidade sobre quantidade, porque, em última instância, você quer uma lista fiel de assinantes que tomam providências quando você lhes envia algo.

9. Acompanhe seus e-mails bem-sucedidos

Embora as taxas de abertura e de cliques sejam importantes, o acompanhamento de conversões é o indicador mais importante da eficácia de sua estratégia de e-mail. Não só você pode controlar quais e-mails são os mais fortes, mas também pode acompanhar quais clientes abriram ou responderam para que você possa segmentar ainda mais futuras listas de e-mail.

10. Encontre os melhores momentos para enviar

Não existe uma solução única para escolher o melhor momento para enviar e-mails para seu público-alvo. Realize testes A / B para determinar os dias e horários mais bem-sucedidos para sua lista de e-mail específica. Isso fornece uma visão baseada em dados para aprimorar a taxa perfeita de envio. Além disso, lembre-se de fazer um novo teste a cada poucos meses para garantir que os hábitos e as preferências do seu público-alvo não sejam alterados.

Emails compatíveis com dispositivos móveis

11. Torne-o compatível com dispositivos móveis

As pessoas estão verificando o e-mail em seus telefones com cada vez mais frequência, por isso é fundamental garantir que seus e-mails sejam compatíveis com dispositivos móveis. Teste o visual de seu e-mail em um telefone para garantir que ele seja exibido corretamente. As práticas recomendadas incluem manter suas linhas de assunto curtas e garantir que a cópia funcione mesmo se as imagens estiverem bloqueadas no telefone de um usuário.

12. Venda cruzada de seus produtos e serviços

A venda cruzada (ou up-selling) de seus produtos é uma das melhores maneiras de aumentar suas vendas por email. Envie ofertas sobre produtos relevantes que façam sentido para os clientes existentes. Por exemplo, se um cliente de cooperativa de crédito fizer um empréstimo automático, seu e-mail de acompanhamento poderá oferecer um acordo sobre o seguro de lacuna.

13. Limpe sua lista regularmente

Uma boa higiene é importante e sua lista de e-mail não é exceção. Você deve remover periodicamente assinantes não conectados de sua lista. Essas pessoas claramente não estão interessadas em sua marca e servem apenas para distorcer suas métricas, como as taxas de abertura e de cliques. Com uma lista clara de pessoas que realmente querem ouvir o que você tem a dizer, você poderá executar consistentemente campanhas de e-mail de qualidade.

14. Criar campanhas de saída

Embora você queira manter sua lista de e-mails limpa com os destinatários engajados, também é possível experimentar campanhas de saída para pessoas que não se inscreveram em sua lista de e-mails. Isso é legal nos EUA, desde que seu e-mail inclua um endereço e uma lista de cancelamento de inscrição. As campanhas de saída são uma forma de chamada digital a frio e podem começar a estabelecer sua empresa como um recurso para esse novo público.

15. Aumente sua lista

Uma dica final para o marketing por e-mail é aumentar continuamente sua lista. Incentive sua equipe de vendas e outros funcionários voltados para o cliente a adicionar informações de contato ao seu CRM ao encontrar novos leads. Você também pode criar conteúdo fechado em seu site que só pode ser acessado quando um visitante se inscrever em sua lista de e-mail. Para melhorar verdadeiramente suas vendas, é importante equilibrar a criação de conteúdo com estratégias de crescimento para expandir sua marca.

Crie sua estratégia de marketing por e-mail hoje

Uma ótima estratégia de marketing por e-mail exige tempo e esforço, mas vale a pena. A estratégia certa pode expandir seu negócio alcançando um público mais amplo e convencer as pessoas em cima do muro a finalmente comprar seu produto ou serviço. Se você está pronto para aumentar seus leads e vendas, comece a implementar essas 15 táticas hoje mesmo.

Controle de qualidade vs. dimensionamento

Como uma das chaves para a longevidade e operações lucrativas, a expansão dos negócios é um procedimento extremamente importante que requer atenção aos detalhes e planejamento cuidadoso. Embora seja bastante auto-explicativo, inclui qualquer forma de construção geográfica ou de catálogo, onde a marca entra em novos mercados. Infelizmente, também é uma das razões mais comuns pelas quais as novas empresas falham ou perdem muitos de seus investimentos.

Preocupações de controle de qualidade ao dimensionar

Quando uma organização está em expansão, os membros da liderança executiva precisam dividir sua atenção. Em vez de se concentrar completamente nas operações do dia-a-dia e nos objetivos de longo prazo, eles também precisam encontrar tempo para administrar a expansão complexa.

Um subproduto comum de tal abordagem é uma queda na qualidade dos bens ou serviços vendidos aos clientes. Espera-se que indivíduos que possam ser leais à marca e começarem a receber entregas sub-par sejam forçados a reconsiderar transações futuras. Por isso, manter um excelente controle de qualidade ao expandir é vital para a sobrevivência da entidade.

Assegure-se de que o sincronismo esteja direito

A Fazt Tech é uma empresa de tecnologia e licenciamento especializada em serviços de alta qualidade. Com base em algumas expansões conduzidas pela marca no passado, elas citam o tempo como o primeiro fator que deve ser analisado. Em outras palavras, o negócio que está passando por uma expansão está pronto para isso? O estado atual da economia, o grau de previsibilidade da receita e os benefícios antecipados realmente superam o risco de expansão? Se houver uma pequena dúvida sobre a resposta, a expansão deve ser adiada.

Tentar dimensionar em um momento inadequado exigirá sacrifícios que são frequentemente notados em processos significativos, como o controle de qualidade.

Não priorize

Caso alguém já tenha iniciado seu empreendimento de expansão, isso não significa que o adiamento ou o cancelamento de tais atividades não seja mais uma opção. A verdadeira questão, no entanto, é como uma pessoa responsável percebe que precisa interromper o projeto imediatamente?

De acordo com Fazt Tech, uma ótima regra é ver se há priorizações obrigatórias. Isso significa que a falta de capital ou tempo obriga a empresa a escolher entre a expansão e algo como controle de qualidade. A escolha certa nesse cenário é não fazer um.

Para entender por que, considere as seguintes respostas hipotéticas. Se uma empresa optar por priorizar a expansão, o controle de qualidade sofrerá e os clientes existentes poderão ser perdidos. Se o controle de qualidade é priorizado, há uma boa chance de que a expansão não seja feita corretamente. Em vez disso, simplesmente pausar a expansão e voltar a ela mais tarde será o melhor compromisso nessas circunstâncias.

Trabalhadores de armazém, fazendo o controle de qualidade

Delegar os deveres e aumentar a força de trabalho

Quando as organizações têm recursos e tempo suficientes para lidar com o controle de qualidade e a expansão simultaneamente, eles devem simplesmente introduzir camadas adicionais de segurança. O primeiro é delegar deveres e contratar mais trabalhadores. Assim, durante o tempo em que a liderança executiva é principalmente focada em escalonamento, é aconselhável contratar um gerente de controle de qualidade adicional ou dois.

Também é crucial substituir qualquer funcionário que seja retirado do departamento de controle de qualidade e transferido para o projeto de expansão.

Estabelecer pontos de controle adicionais

As empresas que lidam com expansões difíceis precisam estabelecer alguns procedimentos adicionais que servirão como linhas adicionais de defesa contra produtos ou serviços defeituosos.

Um excelente exemplo inclui um checkpoint de qualidade que deve ser gerenciado por um coordenador de qualidade independente. O mesmo resultado também poderia ser alcançado reforçando rigorosos controles de qualidade diretamente nos trabalhadores da linha de montagem ou provedores de serviços. Pedir que eles preencham e enviem relatórios de qualidade para seus superiores pode ajudar os gerentes a avaliar o desempenho e garantir que nenhum erro passe despercebido.

Aperte os benchmarks de comparação

Finalmente, como a principal desvantagem de uma expansão é que ela tira o foco do controle de qualidade, pode ser necessário alterar os benchmarks. Antes de explicar como, é preciso entender que tipos de benchmarks são usados ​​em sua empresa. Muitas empresas que vendem mercadorias têm referências para tempos de produção, porcentagem de unidades defeituosas, número de verificações diárias de qualidade e similares.

Por exemplo, um produtor em massa de estruturas de madeira pode contar com a produção de 1.000 unidades, com uma média de 30 verificações de qualidade por semana. Se essa empresa estiver subitamente expandindo em mais três estados e os líderes não puderem visitar a instalação em breve, a produção poderá precisar ser reduzida. Então, em vez de esperar 1.000 unidades, definir o benchmark em 750 pode ser mais realista.

Aumentar o número de verificações semanais de 30 para pelo menos 40 também é um ajuste realista. Dessa forma, a produção que não tem supervisão executiva será reduzida e reforçada com inspeções semanais de qualidade adicionais.

Na era dos “Mad Men” da década de 1960, a força de trabalho era um lugar drasticamente diferente. O assédio sexual declarado, o fanatismo e o chauvinismo eram uma parte padrão da cultura do escritório. Os empregadores poderiam legalmente categorizar seus postos de classificados de jornal por sexo, raça ou religião, e as mulheres e as minorias eram colocadas em papéis em que o avanço era incrivelmente difícil, se não impossível.

E embora o poder dos homens fosse certamente vantajoso para eles na maioria das formas, isso vinha com certas expectativas. Esperava-se que muitas vezes dedicassem suas vidas a seus empregos, e muitos estavam acordados antes do amanhecer, trabalhavam o dia inteiro e depois recebiam clientes à noite e nos fins de semana. As expectativas da sociedade perniciosas da época significavam que se esperava que esses homens trabalhassem em todas as horas possíveis, porque não se esperava que eles estivessem envolvidos em criar seus filhos.

Colegas conversando no escritório

Felizmente, o progresso foi e continua a ser feito. Várias leis foram postas em prática para prevenir e punir a discriminação no local de trabalho, e isso se tornou menos aceito culturalmente. Além disso, onde mulheres e homens já desempenharam papéis desiguais no escritório e obtiveram benefícios desiguais, algumas empresas agora oferecem licença de paternidade para homens e licença militar para mulheres. Mais importante ainda, enquanto nenhum sistema é perfeito e certamente há progresso a ser feito, os líderes empresariais são cada vez mais responsabilizados por seu comportamento.

O que causou a mudança?

A legislação estava na raiz da mudança em direção à igualdade. Em 1963, o Congresso aprovou o Equal Pay Act, seguido pelo Civil Rights Act de 1964 e o Age Discrimination in Employment Act de 1967. Juntas, essas leis começaram a equilibrar as práticas de contratação e as escalas de pagamento para todos, independentemente do gênero. , raça, cor, religião ou idade.

Hoje, a força de trabalho está lenta mas seguramente ficando mais diversificada. Como a tecnologia e as mídias sociais conectam as pessoas mais do que nunca e trazem os problemas à luz, ambos mantêm os locais de trabalho responsáveis. Forças de trabalho mais diversificadas beneficiam a todos – pesquisas mostram que equipes inclusivas tomam melhores decisões e proporcionam melhores resultados.

Fazendo contato visual em uma reunião de negócios

Regras tradicionais que ainda são verdadeiras

Enquanto todos somos melhores por causa de locais de trabalho mais iguais e inclusivos, algumas práticas tradicionais de escritório ainda valem hoje:

1. Lembre-se do poder do contato visual

As pessoas costumam passar seus dias olhando para as telas de seus computadores ou celulares, com a intenção de se manter no topo de suas listas de tarefas ou fazer o check-in nas redes sociais. Em vez disso, seja alguém que faça questão de fazer contato visual e se envolver com as pessoas com quem você trabalha. Esteja presente e mostre aos seus funcionários a importância de ouvir ativamente seu próprio exemplo.

2. Deixe sua mesa para o almoço

Você não precisa sair do escritório para um almoço completo de três martini, mas faça questão de sair e levar sua equipe ou clientes para almoçar ocasionalmente. Isso ajudará você a fazer conexões com colegas de trabalho e além.

3. Seja consciente da conversa barulhenta

Mantenha conversas barulhentas que você possa ter, no mínimo, sempre que possível, e coloque seu computador e telefone em modo mudo ou silencioso. Embora seja maravilhoso conversar com as pessoas em seu escritório e conectar-se, tenha em mente que você não quer distrair outros funcionários se eles estiverem focados em seu trabalho ou se sentirem como se estivessem se intrometendo em algo particular.

4. Sempre aperte as mãos

Em algum lugar ao longo do caminho, um aperto de mão deu lugar a uma pancada na mão, o que deu lugar a nenhum contato – mas há poucas coisas mais poderosas do que olhar as pessoas nos olhos e genuinamente apertar a mão delas. Adotar a abordagem mais tradicional e oferecer um aperto de mão firme como forma de introdução transmite força e honestidade às pessoas que você conhece.

5. Não ignore chamadas telefônicas

Mensagens de texto e e-mail se tornaram as formas normais de comunicação, o que levou muitas pessoas a se coibirem de realmente falar ao telefone. Infelizmente, enviar alguém que esteja ligando diretamente para o correio de voz pode parecer impessoal ou até mesmo parecer que você está ignorando a pessoa. Sempre pegue o telefone para que o chamador saiba que você o vê e valoriza.

6. Escreva notas de agradecimento, não e-mails de agradecimento

Escrever uma nota de agradecimento permite que as pessoas saibam que você teve tempo e cuidado para dizer a elas que você aprecia algo que elas fizeram. Simplificando, mostra que você coloca um pouco de esforço extra, o que pode ser um longo caminho.

Obrigado clientes!

Conclusão

O local de trabalho americano melhorou de muitas maneiras e avançou muito além do que era nos dias da era “Mad Men”. Mas certas práticas nunca saem de moda, especialmente aquelas que tornam o respeito e a consideração parte da maneira como os locais de trabalho operam.

Gestão eficaz da equipe

Criar uma equipe de funcionários não é uma tarefa fácil. Tudo começa por encontrar pessoas com as habilidades adequadas para preencher cada posição de acordo com o planejado.

Muitos gerentes acreditam que contratar as pessoas certas é o primeiro e o último passo quando se trata de construir uma grande equipe. E isso é um erro que pode custar muito ao seu negócio.

crédito da foto: Mohamed Hassan / Pixabay

Construir uma equipe coesa com boa química às vezes é mais importante do que encontrar especialistas de primeira linha. Há exemplos de equipes de super-estrelas que atuam pior do que uma equipe de “azarões” bem organizados.

A chave para estabelecer uma grande equipe e conduzir uma gestão que melhorará sua organização como um todo está na atmosfera de cooperação, compreensão e respeito mútuo.

Isso não é fácil de conseguir, mas implementar as dicas a seguir certamente ajudará você a se tornar um gerente melhor.

Comunicação transparente

Você não pode ser um bom gerente se não tiver comunicação transparente com os membros de sua equipe. No entanto, tenha em mente que esta comunicação tem que acontecer nos dois sentidos.

Mais precisamente, você deve escolher suas palavras, mas ainda dizer o que está em sua mente. Além disso, seus funcionários devem se sentir à vontade para compartilhar suas ideias e preocupações.

É claro que essa comunicação é mais bem tratada pessoalmente, mas nem sempre é possível ter reuniões individuais com cada membro da equipe. Se você está gerenciando uma grande equipe, talvez queira investir em canais de comunicação. Felizmente, hoje em dia existem muitos aplicativos de comunicação projetados para o local de trabalho.

Leve isso a seu favor e implemente aplicativos como o Slack ou o Basecamp no seu local de trabalho. Dessa forma, você não apenas incentivará uma melhor comunicação, mas também impulsionará a colaboração entre você e os membros de sua equipe.

Se você tem uma equipe remota para gerenciar, também deve procurar no sistema de telefonia VoIP, já que se provou útil para o gerenciamento remoto de equipes. Ela estabeleceu uma reputação como uma ferramenta valiosa, e é por isso que mais e mais empresas a estão usando.

Gaste algum tempo para conversar com seus funcionários cara a cara, mas lembre-se de que um dos grandes hacks de gerenciamento de tempo é a utilização de ferramentas de comunicação / colaboração.

Realmente conheça os membros de sua equipe

Briefing com os membros da equipe
crédito da foto: Free-Photos / Pixabay

Nenhum empregado é o mesmo. É engraçado como muitos gerentes esquecem isso, então certifique-se de que você não é um deles.

Vendo que cada membro da equipe é diferente, seu comportamento em relação a eles deve ser diferente também. Alguns funcionários podem ser bons em improvisar, enquanto outros são hábeis em criar estratégias.

Como gerente, você precisa estar ciente das habilidades de cada membro da equipe. Em seguida, defina metas mensais ou semanais de acordo com suas habilidades. Vocês todos precisam ter fome de sucesso, mas não exagerem. Esperar demais pode causar burnout e isso é algo que ninguém quer.

Quando você aprende o que cada indivíduo tem a oferecer, você saberá quais funções atribuir. Depois de conseguir isso, você terá um sistema que funciona bem.

Além disso, se você os conhecer em um nível mais pessoal, desenvolverá uma melhor confiança, o que fará com que a equipe funcione ainda melhor. Portanto, essa estratégia é ótima tanto para engajamento quanto para motivação.

Utilize a tecnologia

Utilizar canais de comunicação é apenas uma maneira de usar a tecnologia no local de trabalho. Hoje em dia, a tecnologia tornou-se parte de quase todos os aspectos de um negócio.

Não importa se você é um gerente de equipe ou gerente de produto, saber como vários programas podem automatizar seu trabalho (e de seus funcionários) pode melhorar significativamente e acelerar os resultados.

Assim, seria sensato fazer algumas pesquisas on-line e procurar plataformas que se adaptem melhor ao seu local de trabalho.

Por exemplo, muitos gerentes de produto têm o Google Docs em seu arsenal de ferramentas de gerenciamento de produtos. Além disso, quase todos os locais de trabalho modernos usam um programa de colaboração como o Jira ou o Basecamp.

Por que alguém deveria vasculhar uma pilha de papéis ao procurar um cliente, em vez de acessar um banco de dados onde eles podem encontrar algo em questão de segundos?

Hoje é fácil encontrar ótimos softwares para esses trabalhos. Um ótimo exemplo é a metabase do MongoDB, mas há muitos outros que você pode explorar e experimentar.

Os programas mencionados acima podem ajudá-lo a enviar arquivos, mensagens, notificações e muitas outras coisas para seus funcionários, com um único clique em um botão. Claro, isso dá aos seus funcionários a oportunidade de uma troca mais rápida e fácil também.

É conveniente, economiza tempo e tornará sua equipe mais eficiente.

Dê feedback, peça feedback

Seus funcionários certamente gostariam de saber como eles são valorizados na empresa. Eles gostariam de ver o que você acha do trabalho deles e o que eles poderiam fazer para melhorá-lo. Além disso, eles certamente apreciarão o crédito onde o crédito é devido.

Tenha como objetivo fornecer feedback mensal ou trimestral que seja detalhado o suficiente para que cada funcionário saiba exatamente o que deve melhorar. Dessa forma, você não está apenas fazendo uma grande coisa pelo seu negócio, mas também está ajudando seus funcionários a se desenvolverem profissionalmente.

Portanto, realize avaliações regulares, mesmo que tudo esteja funcionando bem. Naturalmente, você deve sempre oferecer aos seus funcionários uma chance de falar sobre quaisquer preocupações que eles tenham.

O feedback precisa ser construtivo tanto para eles quanto para você. Nessas situações, é importante deixar os egos de lado. Pergunte aos membros de sua equipe como eles se sentem em relação a você, deixe que todos tenham voz ativa e sejam respeitosos.

Se seus funcionários estiverem hesitantes em relação a dar feedback, você pode fazer uma pesquisa anônima e pedir a cada um deles para preenchê-lo. Além disso, você pode dar a eles a opção de permanecer anônimo ou assinar seus nomes.

Confie na sua equipe

Estabelecendo confiança na organização
crédito da foto:

Faça tudo o que puder para conhecer os membros de sua equipe e concentre sua atenção na criação de confiança.

Como líder, você precisa reconhecer como delegar tarefas. Depois de fazer isso, você precisa ter alguma fé em seus funcionários.

Se você criou uma equipe competente, não precisa gerenciar o microgerenciamento. Como gerente, você precisa saber quando deixar seus rockstars para fazer o trabalho deles.

Se você mostrar sinais de que não confia em seus funcionários, eles sentirão sua desconfiança e começarão a se sentir inseguros sobre si mesmos. Esse tipo de atmosfera só pode causar danos no local de trabalho.

Portanto, não espreite o tempo todo, dê a todos a chance de brilhar e aja de acordo quando você obtiver os resultados do trabalho deles.

Evitar o burnout

Você deve estabelecer limites positivos de trabalho, diversão e relaxamento. Seus funcionários sabem que estão no escritório para realizar o trabalho necessário, mas não fazem tudo para negócios.

Você tem a responsabilidade de definir o precedente sobre quando e onde todos devem estar desligando do trabalho para relaxar e vice-versa.

Um bom exemplo dessa prática não é esperar que seus funcionários verifiquem os e-mails após o horário de trabalho. O trabalho deve permanecer no trabalho.

Isso às vezes pode ser difícil, mas permite flexibilidade em certa medida. Somos todos diferentes e todos temos necessidades diferentes. Nunca personalize os dias de trabalho de outra pessoa de acordo com o seu. Isso pode enfurecer as pessoas.

A menos que você estabeleça limites, você pode causar desgaste de funcionários, o que é sempre ruim, tanto para sua empresa quanto para eles.

Restaurador gerenciando um restaurante

A razão pela qual a maioria dos restaurantes não é capaz de gerenciar seu orçamento e sofrer perdas é, na verdade, que eles não podem manter os custos sob controle com a ajuda de avarias sistemáticas de custo dos restaurantes.

O Controle de Custos do Restaurante é importante porque permite que você identifique a área específica das despesas e tome medidas preventivas e corretivas para manter uma relação equilibrada entre suas finanças e despesas.

1. Processo Manual Automatizado É Obrigatório

Colocar, aceitar pedidos e faturamento há muito tempo é considerado um trabalho de trabalho intensivo. Se feito manualmente, ele simplesmente deixa margem para erros manuais e também leva tempo.

Um programa inteligente de gerenciamento de restaurantes que realiza todo o processo de cobrança e pedido – desde o pedido programado do tablet até o faturamento instantâneo – reduz a necessidade de recursos humanos dispendiosos para realizar essas tarefas.

Ter um sistema de gerenciamento de custos – que possui um sistema de exibição de cozinha – certamente reduzirá a dependência do trabalho físico pesado em grande parte, o que, segundo os especialistas, reduzirá os custos de mão-de-obra.

Quando o pedido é registrado no PDV, ele é exibido rapidamente na tela da cozinha em tempo real.

2. Relatório de Custos do Restaurante

Outra dica importante que você precisa seguir é sempre acompanhar as despesas gerais do negócio.

Os relatórios em tempo real são incrivelmente úteis nessa situação. Ao ficar de olho nos números e através de relatórios instantâneos, você estará em posição de ter um controle hermético sobre a empresa e descobrir as áreas de vazamento de renda e, ao mesmo tempo, manter um controle sobre os registros de compra de vendas. .

3. Gerenciando o desperdício através do gerenciamento de porções

Grandes porções e superprodução são sinais de alerta de desperdício que provocam o aumento dos custos dos alimentos.

Você deve ter as ferramentas específicas para calcular as porções e o processo cuidadoso para gerenciar o tamanho das porções. O revestimento apropriado das refeições é importante, pois a superlotação de alimentos levará ao desperdício e altos custos com alimentos.

Recomendamos criar um gráfico de monitoramento com base nos seguintes parâmetros:

  • Comida derramada no chão ou na cozinha
  • Alimentos devolvidos pelo seu cliente
  • Comida desperdiçada enquanto cozinha
  • Porções extras que são despejadas

Antes de começar a testar esses parâmetros, você deve tomar ações corretivas de acordo com os resultados.

Por exemplo, se os alimentos estão sendo devolvidos por seus clientes, você precisa melhorar a qualidade ou o sabor dos alimentos.

Se a comida é freqüentemente queimada na área da cozinha, você tem que treinar os chefs melhor ou, provavelmente, considerar a compra de equipamentos de cozinha melhor.

Comprando legumes para um restaurante

4. Comprar Matérias-Primas em Crédito para Reduzir o Custo

Pode gerir facilmente os custos do seu restaurante ao optar por compras inteligentes em dinheiro e gerir todas as compras através da conta do seu restaurante numa base de crédito.

Geralmente, as matérias-primas compradas em dinheiro tendem a ser menos em quantidade e podem se tornar caras em comparação com as compras em grandes quantidades.

Comprar as matérias-primas a crédito pode ser benéfico porque ajuda a administrar o restaurante de forma eficaz, gerar receita de vendas e, em seguida, remover o crédito pelo dinheiro que você fez. Pense no período de crédito antes de escolher o fornecedor do restaurante.

Mais comumente, é em torno de 10 a 25 dias, mas varia de fornecedor para fornecedor. Certifique-se de configurar as regras de transação, recebimento e pedido. Inscreva-se em um “Grupo de compras”, sempre que possível, para reduzir consideravelmente as despesas com restaurantes.

Em um determinado grupo de compras, devido a um grande número de compradores, os fornecedores geralmente baixam os preços.

5. Monitoramento e controle de estoque para reduzir os custos de alimentos

A primeira coisa sobre gerenciamento de custos de restaurantes é monitorar e gerenciar o estoque.

Recomenda-se que acompanhe o seu dia-a-dia e o stock-out, bem como a utilização real 24 horas por dia. Manter o controle da diferença específica entre o estoque físico real e o estoque ideal certamente ajudará a determinar se há muito desperdício de recursos no restaurante.

A diferença entre 5-7% é normal – qualquer coisa em cima do que normalmente significa que uma grande quantidade de desperdício ou mesmo apropriações indevidas podem estar ocorrendo no restaurante.

Um bom Sistema de Estoque e Administração de Estoque é útil nesta situação particular, porque permite manter um controle sobre a Diferença, fornece relatórios em tempo real e também permite definir valores de re-ordem para itens de estoque individuais. .

Ao fazer isso, você só precisa encomendar as coisas quando elas atingirem um determinado nível de reordenamento, além de se livrar da possibilidade de sub-ordenação ou excesso de pedidos. Você também deve comprar estoques de alimentos no atacado, o que é outro passo a ser dado para reduzir os custos do restaurante, já que os alimentos de varejo certamente serão caros e afetarão negativamente seus resultados.

O estresse da vida em geral é melhor aliviado quando as tensões financeiras são cuidadas pela primeira vez. Essa é uma das razões pelas quais muitos indivíduos que não podem ser excessivamente compensados ​​em seus empregos buscam renda adicional de meios passivos, incluindo as dificuldades laterais. Hustles laterais muitas vezes incluem oportunidades de renda passiva em esquemas de marketing multi-nível, imóveis ou negócios on-line.

Mas, alcançar o sucesso da renda passiva, seja em imóveis ou on-line, não é realizado durante a noite. O sucesso em qualquer empreendimento geralmente leva anos de trabalho, incluindo a paciência e a força para continuar com ele. Qualquer vendedor que exija a capacidade de obter um negócio on-line passivo em um curto período de tempo normalmente está fazendo isso com suas próprias receitas de curto prazo em mente.

Proprietário comercial passivo on-line

Se você estiver disposto a investir seu tempo ou outros recursos para construir um negócio on-line passivo, defina suas expectativas quanto ao tempo necessário para que o seu lado passivo apresse um empreendimento lucrativo.

Depois de ter construído vários side busties online pequenos e pequenos (alguns bem-sucedidos, outros não), achei que valeria a pena mostrar alguns dos “como” para criar algo que poderia eventualmente substituir seu trabalho em tempo integral.

Margem baixa, alto volume vs. alta margem, baixo volume

Escolher o modelo de negócios certo é tanto sobre a preferência pessoal quanto sobre pregá-lo fora do portão. Embora o melhor modelo de negócios seja sempre produtos e serviços de alto volume e alta margem, essas oportunidades quase sempre estão sendo preenchidas por empresas estabelecidas e a concorrência é acirrada.

Em vez disso, muitas vezes é melhor se concentrar em nichos onde a entrada no mercado é um pouco mais fácil. Isso geralmente inclui áreas nas quais as margens podem ser mais baixas e os volumes mais altos ou onde os volumes podem ser baixos e as margens ainda podem ser altas. Exemplos podem incluir:

  • Produtos de consumo e serviços com margens mais baixas, mas onde há grandes volumes de pesquisa on-line e relativamente moderada a baixa concorrência. O Dollar Shave Club, o Harry e até mesmo a Amazon, quando entraram no negócio de livros, são bons exemplos. No entanto, no mundo de hoje, você precisa olhar para um nicho muito mais profundo. Não pense mais amplo, pense mais estreito.
  • Produtos e serviços empresariais que também têm concorrência baixa a moderada, mas onde as margens são altas o suficiente. Fornecer um serviço de marketing, contabilidade ou consultoria de negócios a uma empresa local pode ser uma ótima maneira de obter da empresa a receita inicial de que ela precisa para decolar.

Em muitos casos, procurar o lado direito é mais importante para suas paixões. Dessa forma, quando as coisas ficam difíceis e menos você tem uma habilidade mais fácil de cavar fundo e continuar pressionando, porque você tem (ou pelo menos teve) essa paixão no começo.

Proprietário da empresa on-line criando campanhas

Marketing on-line: criando links e conteúdo de qualidade

Muitos lugares lhe darão detalhes sobre como obter um domínio, configurar seu site e começar a vender seu produto ou serviço. Tornou-se uma commodity e uma tarefa fácil de realizar, e é por isso que não vou enfatizar isso aqui.

Não, o componente do seu negócio on-line que produzirá o maior impacto é a quantidade de trabalho que você coloca na qualidade e na quantidade do seu conteúdo, dentro e fora do seu site.

O conteúdo novo e regular no site é, em sua maior parte, criado e hospedado no blog do seu site. Depois de criar páginas de destino informativas para o seu produto e / ou serviço, convém discutir esses produtos e serviços em profundidade regularmente através do blog da empresa. Ao fazer isso, você estará criando links internos no site usando texto âncora para termos que serão importantes para seus leitores e clientes. Por exemplo, se você estiver vendendo relógios de grife, talvez queira vincular suas páginas de produtos usando derivações da frase “relógios de grife” como seu texto âncora.

Seja qual for o seu nicho escolhido, tenha em mente: um novo site pode levar anos para classificar nos motores de busca. Isto não é apenas onde a paciência entra em jogo, mas também a maior parte do trabalho e contribuição necessários. Isso se deve, pelo menos em parte, ao fato de que tanto o conteúdo on e off-site devem ser do mais alto nível de qualidade e direcionar seus próprios links.

E enquanto você pode controlar o seu conteúdo no site, os backlinks que você pode adquirir para o seu site serão um dos principais impulsionadores do seu sucesso orgânico nos mecanismos de busca. À medida que você procura desenvolver seu conteúdo externo, convém reservar um tempo para participar de suas próprias campanhas, fazer guest blogging para SEO ou se envolver em qualquer número de serviços terceirizados de construção de links para SEO. Como uma startup lateral, é aconselhável que você, pelo menos inicialmente, realize a maior parte desse trabalho por conta própria, organizando suas oportunidades de postagem de convidados e guest blogging por conta própria.

Negócio on-line crescente

Quando se tornará passivo?

Como você vai saber quando você construiu algo que tem poder de permanência real? Quando o seu lado será capaz de realmente produzir resultados reais e trazer a renda passiva que você deseja?

As respostas a essas perguntas dependem de muitos fatores, incluindo, mas não limitados a:

  • A natureza competitiva do seu nicho
  • O tempo que você foi indexado
  • O número total, a qualidade e a relevância do seu perfil de backlink
  • A capacidade de venda de seu produto ou serviço, a marca de seu serviço e sua capacidade de vendê-lo para um público real.
  • O tráfego do seu site.
  • A relevância do tráfego do seu site.

O último ponto acima é talvez um dos mais críticos. Se você escreve incessantemente, incluindo guest blogging, e adquire um grande número de visitantes regulares do site, porque agora você está classificado para várias pesquisas on-line, você deve começar a converter pelo menos uma porcentagem de seus visitantes. Depois disso, você pode, em seguida, dar bola de neve para outras áreas.

Tenha em mente que, uma vez que você criou um fluxo de renda a partir de um negócio online, a renda não será imediatamente passiva. Você precisará implementar sistemas e processos (incluindo as pessoas certas) para levá-lo ao próximo nível e realmente torná-lo uma fonte de renda “passiva”.

Proprietário de negócios de renda passiva trabalhando em seu negócio

Conclusão

Inúmeros gurus on-line existem, divulgando seu conhecimento exclusivo de como construir um negócio passivo usando a internet. Se eles alegarem que isso acontecerá rapidamente, corra. Na maioria dos casos, o sucesso dos negócios on-line ainda leva anos de muito trabalho e esforço concentrado, trabalhando tanto no produto quanto no serviço, além de comercializá-lo para seu público-alvo.

Construir uma marca, particularmente online, não é fácil, mas se você tiver um foco no jogo longo, quase sempre vencerá.